segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Power Line Comunication - Um jeito fácil de expandir a rede


O problema de muitas redes hoje é a cobertura do sinal Wi-fi. O provedor instala a CPE em um local qualquer na casa, ou empresa, e logo ao lado colocamos um roteador wi-fi. Pronto. Na maioria dos casos este não é o local ideal para o ponto de acesso wireless, pode estar baixo demais, muitos obstáculos por perto, muito distante de outros cômodos, etc.
Antes de mais nada, ideal mesmo é fazer um planejamento da sua rede e da cobertura do sinal, verificar os pontos estratégicos para posicionar os AP's e levar os cabos para cara um. Em muitos casos posicionar um único AP em um local central, e alto, resolverá o problema.
Resta os locais onde o sinal simplesmente não chega, ou chega extremamente atenuado. Você ainda tem algumas alternativas, mas elas podem sair muito onerosas ou complexas de fazer:

  1. Levar um cabo do roteador principal até o local desejado e conectar um PC ou outro roteador. Em alguns casos é simplesmente inviável ou caro demais.
  2. Usar um repetidor wireless. Esta é uma solução bem fácil e barata, mas quem usa sabe a dor de cabeça que é. O repetidor aumenta a cobertura do sinal mas ao mesmo tempo polui (e muito) o espectro. Sem falar que os hosts associados ao repetidor terão uma latência de acesso muito maior. Eu particularmente detesto.
Adaptadores PLC TP-Link

Uma outra opção é PLC(Power Line Comunication). Os adaptadores PLC, ou Powerline se preferir, utilizam o cabeamento elétrico do prédio para transmitir os dados, usando uma frequência diferente da rede elétrica. A ideia é que a passagem de dados pela fiação substitua o uso de cabos entre os pontos de conectividade. Os adaptadores Powerline atuais trabalham com a velocidade de 200Mbps e prometem estabelecer enlaces entre 100m a 300m de fios (alguns modelos trabalham à 500Mbps), o que garante uma boa largura de banda para a grande maioria dos casos. Eles também são "plug and play", basta espetá-los nas tomadas e conectar os cabos. Os dados são transmitidos com criptografia AES garantindo uma boa segurança, por outro lado vou listar algumas considerações sobre o uso de enlaces PLC:
  • A tecnologia trabalha em Half-duplex, o que já coloca uma certa limitação se você quer um desempenho muito alto
  • A taxa útil de transmissão pode variar drasticamente dependendo da qualidade do cabeamento elétrico e outros equipamentos que podem gerar ruido na rede, sem falar na ausência de aterramento. Não espere conseguir mais que 50% de eficiência.
  • O sinal só chega até o transformador de tensão, por isso fica "preso" no mesmo circuito elétrico.
  • O processamento do sinal e a propagação levam a uma latência média de 6ms ou mais entre os pontos.
  • É recomendado plugar os adaptadores diretamente na tomada, evitando extensões ou até mesmo filtros de linha, por conta dos varistores. Estabilizador nem pensar. É claro que são apenas recomendações, mas é bom saber e evitar pontos de degradação do sinal.
  • Outra questão é o preço. Os adaptadores Powerline não são muito baratos, o que pode lhe fazer repensar a ideia do cabo.


Eles são vendidos em pares ou trios, mas você pode comprar mais adaptadores e adicionar à rede. No final das contas você torna facilmente qualquer tomada da casa em um ponto de dados, mas lembre-se que a largura de banda será cada vez mais reduzida com a quantidade de tráfego, e evite usar adaptadores de fabricantes diferentes para não ter problemas de incompatibilidade. Alguns modelos vêm com mais de uma porta Ethernet por adaptador, ou mesmo com Wi-fi integrado, mas o preço é ainda mais cruel.
Levando tudo isso em consideração, basta plugar cada um em uma tomada, e levar o cabo de rede ao PC ou roteador.



Pense que eles estabelecem uma comunicação em camada 2 com o resto da rede, depois você decide como vai fazer o resto. Abaixo vou deixar de exemplo alguns esquemas possíveis de uso do PLC:


O mais simples é um PC que está longe da sua rede, ou não tem adaptador wireless. O Poweline leva o sinal até ele pela rede elétrica.



Você pode ainda adicionar um switch e colocar mais PCs na rede. Não espere o mesmo desempenho que uma rede Ethernet comum.


Por fim, você pode adicionar um outro access point (ou roteador wireless, como queira chamar). 

Este terceiro exemplo é muito interessante. Um roteador doméstico padrão tem 4 portas LAN e Wi-fi integrado, o que lhe permite atender gregos e troianos. Com mais um AP você pode criar uma outra rede com SSID diferente, ou com o mesmo SSID e senha que o roteador principal (fazendo uma rede Roaming) deixando as coisas transparentes para os dispositivos que se conectam à rede sem fios.